Um tradutor de Libras no seu site

Muitos desconhecem que existe uma Lei (10.436, de 2002) e um Decreto (186, de 2008) que regulamentam a obrigatoriedade de propiciar facilidades de inclusão social nos veículos de comunicação, incluindo sites de empresas públicas e privadas. Entre essas facilidades está a utilização de Libras – Língua Brasileira de Sinais –, hoje muito comum em programas televisionados.

De acordo com a convenção definida no Decreto 186, em Definições, “Comunicação” abrange as línguas, a visualização de textos, o braille, a comunicação tátil, os caracteres ampliados, os dispositivos de multimídia acessível, assim como a linguagem simples, escrita e oral, os sistemas auditivos e os meios de voz digitalizada e os modos, meios e formatos aumentativos e alternativos de comunicação, inclusive a tecnologia da informação e comunicação acessíveis.

Apesar da indiferença de muitas escolas, a Libras é obrigatória na formação de professores para o exercício do Magistério, em nível médio e superior, afinal, são 9,5 milhões de pessoas surdas, só no Brasil, que não podem ser excluídas. E, conforme estabelece a legislação, é preciso “propiciar informação acessível para as pessoas com deficiência”.

Neste sentido, o CESADE incluiu em seu site o recurso da interpretação de seu conteúdo para Língua Brasileira de Sinais e tem se empenhado para utilizá-la em seu atendimento.

Embora os surdos possam ler e escrever, a forma mais rápida e eficaz de comunicação com eles é a Libras.

Há uma enorme quantidade de vídeos no YouTube que nos ajudam a aprender a linguagem de sinais. Selecionamos um deles, sobre cumprimentos, para ilustrar este artigo.

Devemos praticar a empatia imaginando-nos numa cidade onde todos os habitantes são surdos e usam apenas sinais para se comunicar. Embora tenhamos o dom de falar, certamente nos sentiríamos completamente perdidos e frustrados por não podermos participar daquela forma de comunicação. Assim é com os surdos que convivem com a sociedade sem essa deficiência.

Compreendê-los e nos fazer entender é nossa obrigação nos sentidos humanitário e moral.

O tradutor de Libras

Há um aplicativo gratuito e super interessante que pode ser encontrado no Google Store, no iTunes e no site do próprio aplicativo, o Hand Talk. Ele foi eleito pela ONU o melhor app social do mundo, e você pode baixá-lo e instalá-lo no seu celular, depois, para traduzir o que pretende dizer a uma pessoa surda, basta digitar o texto ou escolher a opção para falar a frase. Quase instantaneamente, Hugo, a personagem do aplicativo, fará os sinais em Libras.

Para donos de site, aqui vai uma boa notícia: o recurso está disponível para ser implantado em qualquer site, e também é gratuito para até 500 traduções mensais. Segundo Ronaldo Tenório, um dos sócios da empresa responsável pela criação do Hand Talk, cuja sede fica em Maceió, a Libras “é um outro idioma, que segue um contexto diferente do Português, com morfologia, sintática e semântica próprias”.

O CESADE pode ajudar você a ter o simpático Hugo pronto para traduzir qualquer texto do seu site. Se tiver interesse nisto, entre em contato conosco.

A instalação do Hand Talk no seu site

Para que você tenha o aplicativo funcionando em seu site é necessário fazer sua inscrição no site do Hand Talk, pois lhe será concedido um token exclusivo, assim você poderá acompanhar sua utilização através do painel, como mostra a imagem abaixo:

O código a ser instalado no site é relativamente simples, contém apenas 13 linhas, mas convém que isso seja feito por alguém com algum conhecimento de linguagem de programação, pois sua localização dentro do código das páginas do site é específica.

Agora você não tem mais desculpas. Ficou fácil aprender Libras!

CESADE

This entry has 0 replies

Comentários não são permitidos.